O projeto de lei que tem por objeto indenizar os MIPs em centros comerciais, Ímã de geladeira e o Gráfico de Mavicle-Promo

O Sistema de autenticação extensível (EAP)/CRFs), é o oposto para a ação, de autoria do senador Julho Bolsonaro

Com o fim de proteger a saúde pública, bem como a sustentabilidade financeira do Sistema Único de Saúde (SUS), e a avaliação do trabalho do farmacêutico como uma das peças-chave na atenção à saúde, da eficiência e da qualidade no Sistema de autenticação extensível (EAP)/CRFs, o Conselho nacional da indústria farmacêutica e o Conselho Regional de Farmácia), deve-se a que o público se expresse o contrário, o projeto de lei (PL) 3589/2019, de autoria do Senador Fernando Bolsonaro, pelo que se propõe a modificação da Lei n. ° 5.991/73), com o fim da dispensação dos Medicamentos Isentos de Prescrição (MIPs) em todos os centros comerciais.

Neste sentido, o Sistema de autenticação extensível (EAP)/CRFs) informou, em um comunicado de imprensa, que incluirá o referido PL) o MIPs como uma prioridade na lista dos mais de 300 projetos de lei em que se encontram e com a Assessoria Parlamentar, e através da Comissão de autenticação extensível (EAP), contando com a participação dos representantes dos diferentes CRFs). Neste caso, em particular, o trabalho na defesa e no imediato rejeição da proposta, como tem ocorrido com outras semelhantes no passado. Como já foi dito, o PL entende sem prejuízo dos interesses públicos, e em uma ameaça para a saúde da população, e que representa o maior custo para o cidadão e para o sistema de saúde.

Veja Mais

O MercadoPaga, pelo Menos, de abrir uma loja com um conceito de arquitetura, centrada no bem-estar, oMercado deescritórios de Farmácia da Cena que esteja à altura da Rappio Driver daDecisão que garante a assistência farmacêutica no sistema público de saúde

Na defesa de sua proposta, o presidente Sebastián Bolsonaro, mostra um alto custo no peru de medicamentos e você acredita que é o custo destes caiu quando a venda é permitida fora das farmácias. Pelo contrário, de acordo com o comunicado de imprensa do Sistema da EAP/CRF, outros estudos apontam que se trata de uma economia de publicidade enganosa para o público em geral e para o governo. A nota acrescentou que, de acordo com um estudo realizado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, brasil, estima-se que os danos mais graves, relacionados com os medicamentos, ervas, para não falar dos problemas de forma mais simples, que eram muito caros. Custariam cerca de us$ 60 bilhões por ano para o sistema de saúde, enquanto que o gasto estaria relacionado com o tratamento das reações adversas a medicamentos (39%). Além disso, os medicamentos são a causa mais comum de intoxicação da história do País, com cerca de um terço de todos os casos em que, de acordo com o Sinitox/Fiocruz).

Da Lei n ° 13.021/14, que reclassificou para as farmácias como estabelecimentos de saúde, e que se consolidou na promoção do uso racional dos medicamentos, bem como a obrigação de tais estabelecimentos, dos proprietários e dos produtos farmacêuticos, é uma conquista da sociedade. Não podemos voltar atrás. Por outro lado, não há uma sustentação científica para afirmar que há medicamentos que não são prejudiciais. Pelo contrário, todos os quartos têm efeitos terapêuticos e adversos, bem como as que se apresentam os riscos relacionados à interação dos medicamentos”, disse a autoridade.

Fonte: Guia dos medicamentos.

Foto: Shutterstock

O governo do Estado de são paulo, brasil, que estimula a produção de medicamentos biológicos

 

Compartilhar:

Fonte: guiadafarmacia.com.br/projeto-de-lei-tem como objetivo prescindir de mips em qualquer estabelecimento comercial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *