Insulina inalável? Evento de demonstração de novas tecnologias para a diabetes – Imã de geladeira e Gráfica Mavicle-Promo

Realizado pela Sociedade Brasileira de Diabetes, o encontro oferece soluções com ação ultra-rápida

Ao longo dos anos, as formulações de insulina têm evoluído, mas o método de administração manteve-se sem mudanças no paciente, administra seus dose de forma subcutânea, por meio de bombas ou agulhas, conforme indicação do médico. No entanto, há muito tempo que se avalia a utilização da insulina inalável ou insulina Technosphere – uma forma de tratamento recente, com tecnologia avançada, que tem uma ação ultra-rápida.

Para discutir essas e outras importantes tecnologias utilizadas para o tratamento da diabetes, da Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD) promove, entre os dias 25 e 27 de abril, o Simpósio Internacional de Tecnologias em Diabetes (SITEC), no Hotel Pullman Vila Olímpia, em São Paulo/SP.

De acordo com o assessor científico da SBD, Dr. Freddy Eliaschewitz, a insulina Technosphere tem um perfil de ação único e muito mais rápido do que a insulina administrada de forma subcutânea. “Mesmo a mais rápida das insulinas vai começar a agir, até ser absorvida pela pele, dentro de meia hora ou quarenta minutos, e seu efeito tem uma duração de 4 ou 5 horas. A insulina inalável é absorvida rapidamente pela corrente sanguínea e começa a atuar em 10 minutos, com pico de ação em 15 minutos, e um efeito que dura de 2 a 3 horas”, revela.

Desafios da nova insulina

O efeito é o mais semelhante ao do pâncreas de um ser humano sem diabetes, no entanto, o desenvolvimento deste tipo de insulina é difícil e caro. “Até então, os inaladores que conhecíamos só eram capazes de levar partículas até os brônquios, mas, no caso da insulina, ela teria que chegar ao alvéolo. Também é necessário que a partícula tenha exatamente entre 1 e 3 mg Se ela é mais pesada do que isso, pode ser depositada na boca. Se é mais leve, pode ser eliminada da expiração. Desta forma, ela nunca estaria depositada em que deveria ter um certo efeito no organismo”, explica.

A insulina Technosphere, apesar de inovadora para o tratamento de diabetes, ainda não está disponível no Brasil. O medicamento foi aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), no entanto, a aprovação do registro final do produto ainda se encontra em análise. “A insulina abre um novo leque de possibilidades terapêuticas para o emprego da insulina em adultos com diabetes”, aponta o Dr. Eliaschewitz.

Fonte: Guia da Farmácia

Foto: Shutterstock

Dia Nacional da Hipertensão: conheça 5 dados sobre a doença

Compartilhar:

Fonte: guiadafarmacia.com.br/insulina-inalavel-evento-de-sbd-apresenta-novas-tecnologias-para-o-diabetes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *